Foto: Sergio Lima/Poder 360

Bivar diz que PSL fará novo bloco na Câmara com Pros e PTB

O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), disse ao Poder360 que formalizou com os outros 2 partidos 1 novo bloco na Câmara, com 74 deputados. O grupo quer lançar 1 candidato à Presidência da Casa. “A ideia é que seja uma mesa despida de ideologia, não atrelada ao governo nem à oposição”, disse Bivar, atualmente 2º vice-presidente da Casa.

O bloco apoiará a candidatura do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) à presidência da CMO (Comissão Mista de Orçamento). Sem acordo, a definição será no voto mesmo.

Turbinado pela eleição de 2018, que teve Jair Bolsonaro eleito presidente pelo PSL, o partido fez a 2ª maior bancada da Câmara. Atualmente empata com o PT, em 1º lugar, com 53 deputados, mas 12 estão suspensos por 1 ano, até março de 2021, por terem contrariado a direção partidária, o que faz com que o número oficial da bancada seja de 41 integrantes. Houve 1 racha com a saída de Bolsonaro da legenda em novembro de 2019.

Bivar disse confiar na reconciliação com os dissidentes. E avaliar que é possível manter esse tamanho no próximo pleito. Com 728 candidatos a prefeito, o PSL é o partido que mais cresceu na comparação entre 2020 e 2016.

“O PSL é o mesmo de 20 anos atrás. A gente aposta na ideologia. Com a cláusula de barreira e o fim dos nanicos, é isso o que vai prevalecer”, afirmou o presidente da legenda.

Bivar disse estar aberto à possibilidade de volta de Bolsonaro ao PSL, Bivar disse que está aberto, mas fez questão de ressaltar as diferenças entre os 2. “O espaço existe, mas tem que comungar com o partido. O governo abandonou a bandeira de privatização, a bandeira liberal”, afirmou.

Integrantes do PSL, incluindo o próprio Bivar, são investigados por candidaturas laranjas de mulheres na eleição de 2018. Ele negou a participação em qualquer irregularidade e criticou as cotas, que resultam em candidaturas artificiais.

A cota é um estímulo ao aviltamento. O PSL hoje contratou uma empresa internacional. Está colocando requisitos para minorar esse tipo de coisa. Todo o dinheiro é depositado na conta da candidata e ela tem que assinar 1 documento para dizer que participa da eleição por livre e espontânea vontade. É uma mão-de-obra grande. Estamos tendo reclamação pela morosidade”, afirmou.

Bivar avalia que as irregularidades seguirão sendo feitas. “Isso vai continuar sendo um desastre. Na última eleição 915 candidatas mulheres não tiveram nenhum voto. Nem o próprio voto delas. No interior colocam a candidata para completar a quota”, disse.

PAULO SILVA PINTO e GUILHERME WALTENBERG
Foto: Sergio Lima/Poder 360
www.poder360.com.br

Post criado 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo