Rafard (SP), terra de Tarsila do Amaral, completa 56 anos

Crédito: Prefeitura Rafard (SP)

Durante muito tempo, Tarsila do Amaral, uma das maiores pintoras da história da arte brasileira, integrante do Grupo dos Cinco que revolucionou o modernismo no Brasil no início do século XX, teve dupla cidadania. Alvo de disputa de duas cidades, o grande dilema era saber se Tarsila era Capivariana ou Rafardense. Paulista, ninguém tem dúvidas que ela era.

Tudo porque a autora do Abaporu, de 1928, que inaugurou o movimento antropofágico no país, nasceu na Fazenda São Bernardo, localizada em Rafard. Mas em um período em que esta era uma Vila de Capivari.

A Vila foi fundada em 1883, três anos antes do nascimento de Tarsila. Mas foi emancipada de Capivari apenas em 1964, nove anos antes da morte da pintora. Para evitar confusões, ficou acertado que Tarsila nasceu na Fazenda São Bernardo, que segue no perímetro rafardense e é preservada até hoje.

Rafard completa, neste 21 de março, 56 anos. A cidade de 9 mil habitantes e localizada na região metropolitana de Piracicaba, é administrada pelo prefeito Fábio dos Santos, eleito ano passado com 2018 votos. Fábio foi vereador por quatro anos, sempre pelo PSL. Antes, era inspetor de trânsito, ocupação que o tornou muito conhecido na região.

A cidade, que nasceu em torno da Usina Rafard, fundada por Júlio Henrique Raffard, tem seu forte na agricultura, mais precisamente no cultivo da cana-de-açúcar e na produção cultural impulsionada pela Associação Abaçaí. Depois da emancipação de Capivari, cada cidade passou a ter seu próprio santo protetor. De Capivari é São João Batista. De Rafard, Nossa Senhora de Lourdes.

Compartilhe