Notícias

22/01/2019 - Notícia

Bolsonaro: reformas vão colocar o Brasil entre os 50 melhores para fazer negócios

Foto: Alan Santos/PR
Fonte: Planalto

Presidente da República abriu o evento na Suíça e defendeu agenda para simplificar a vida de quem produz e gera empregos

Durante a abertura do Fórum Econômico Mundial, na Suíça, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que as reformas do seu governo colocarão o Brasil entre os 50 melhores países para se fazer negócio. Ele ainda defendeu mais integração e abertura econômica e explicou que quer que o País simplifique a vida de quem produz e gera empregos.

Esta foi a primeira vez que um presidente latino-americano fez o discurso de abertura do fórum. Ocasião em que o presidente Bolsonaro aproveitou para explicar a agenda de seu governo. “Tenham certeza de que, até o final do meu mandato, nossa equipe econômica, liderada pelo ministro Paulo Guedes, nos colocará no ranking dos 50 melhores países para se fazer negócios”, afirmou.

O presidente também explicou que o governo trabalha para diminuir a carga tributária, simplificar as normas, facilitar a vida de quem deseja produzir, empreender, investir e gerar empregos. “Trabalharemos pela estabilidade macroeconômica, respeitando os contratos, privatizando e equilibrando as contas públicas”, argumentou.

Ele ponderou que o Brasil ainda é uma economia relativamente fechada ao comércio internacional e defendeu que é preciso mudar essa condição. “É um dos maiores compromissos deste governo”, disse. “Buscaremos integrar o Brasil ao mundo por meio da incorporação das melhores práticas internacionais”, afirmou.

Meio ambiente e desenvolvimento econômico
Durante o discurso, Bolsonaro explicou que a agenda de governo também quer avançar na harmonização entre a preservação do meio ambiente e da biodiversidade com o desenvolvimento econômico. Também afirmou que o governo vai proteger o direito à vida e à propriedade privada e promover uma educação que prepare nossa juventude para os desafios da quarta revolução industrial. Ele defendeu que a busca pelo conhecimento pode reduzir a miséria e a pobreza.

“Conheçam a nossa Amazônia, nossas praias, nossas cidades e nosso Pantanal. O Brasil é um paraíso, mas ainda é pouco conhecido”, afirmou o presidente. “Vamos investir pesado na segurança para que vocês nos visitem com suas famílias, pois somos um dos primeiros países em belezas naturais, mas não estamos entre os 40 destinos turísticos mais visitados do mundo”, argumentou.