Notícias

16/11/2018 - Notícia

EUA elogiam postura de Bolsonaro em relação ao ‘Mais Médicos’

A postura de Jair Bolsonaro em relação ao programa Mais Médicos foi elogiada, na noite dessa quinta-feira (15), pelo governo dos Estados Unidos. O elogio partiu de Kimberly Breier, secretária de Estado Adjunta para Assuntos do Hemisfério Ocidental. 

“Que bom ver o presidente eleito Bolsonaro insistir em que os médicos cubanos no Brasil recebam seu justo salário ao invés de deixar que Cuba leve a maior parte para os cofres do regime”, escreveu a norte-americana em seu Twitter. 

Entenda o caso

Na quarta-feira (14), Jair Bolsonaro explicou as condições que estabeleceu para que o programa tivesse continuidade: exigiu a aplicação de teste específico para atestar a capacidades dos profissionais de exercer a Medicina (Revalida), que o salário fosse entregue integralmente aos profissionais cubanos, e que lhes fosse permitido trazer suas famílias para o Brasil, com liberdade. No entanto, Cuba não aceitou as condições e optou por deixar o programa.

“Além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos. Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares. Eles estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos. Lamentável!", disse Bolsonaro em seu Twitter.